Projeto

O projeto ClassBand é um sistema de ensino coletivo desenvolvido pela mundialmente conhecida marca YAMAHA, já desenvolvido com grande sucesso no Japão, EUA e Alemanha, mas ainda desconhecido em Portugal.

É essencialmente um projeto artístico, cultural e social de grande importância para a comunidade onde se insere.

Trata-se de um sistema muito simples de aprendizagem em conjunto, em que os alunos aprendem a tocar um instrumento desde o início e sem esforço.

Pretende-se assim que crianças, jovens e adultos se sintam aliciados a estudar um instrumento, podendo assim fazer parte de um grupo artístico, ganhando um maior sentimento de pertença na comunidade em que vivem.

A aprendizagem em conjunto tem mais benefícios pois o aluno sente-se muito mais apoiado pelos seus colegas, criando um ambiente de aprendizagem aliciante e sem esforço.

Para além disso, os alunos têm a liberdade de escolher seu próprio instrumento (dentro do enquadramento da ClassBand) e não é necessário qualquer conhecimento prévio de música!

O Sistema

Como já referido, este sistema de ensino é coletivo, mas também multi-instrumental. Formar-se-ão várias turmas (orquestras) de sopros, divididas em metais (trompete, trombone, trompa, bombardino e tuba); e madeiras (flauta transversal, saxofones, clarinete).

As aulas serão lecionadas ao longo do ano letivo, compreendendo as interrupções letivas, com a duração prevista 3 anos, podendo ser aplicado a 3 níveis de aprendizagem (aprendizagem a longo prazo).

De três em três meses cada turma apresentará uma demonstração do trabalho desenvolvido, através de alguma atividade considerada pertinente.

No final do ano letivo organizar-se-á um evento em conjunto com todas as classes (Festival ClassBand, Sarau Musical, etc).

Ao longo do ano letivo os professores são responsáveis pelo progresso dos seus alunos, pela constante motivação e incentivo. Apesar de ser uma aprendizagem em conjunto, estes mesmos professores irão estar sempre presentes em momentos de dificuldade e independentemente da capacidade individual de cada aluno.

Público-alvo e conteúdos

Este projeto prevê turmas (orquestras) de 10 a 25 alunos, no início do 1o ciclo de aprendizagem.

Poderá ser adaptado a várias faixas etárias de acordo com a vontade da entidade promotora, pois existem três níveis de dificuldade de aprendizagem.

A metodologia utilizada é muito simples pois não é necessário qualquer conhecimento prévio de musica.

O aluno começa por aprender a produzir som, como colocar a boca no instrumento (embocadura) e três posições do instrumento com o objetivo de produzirem três notas diferentes. A partir dessa aprendizagem o conteúdo será desenvolvido aula após aula.

Infra-estruturas e meios técnicos

A empresa NCM-New Concept Music providenciará para este projeto todos os instrumentos e materiais necessários, assim como recursos humanos para administrar as aulas.

Os instrumentos e materiais necessários consistem em:

Plano de trabalho

Este projeto é adaptável de acordo com o número inscrito de alunos.

A carga horária prevê uma aula semanal de 90 minutos, em dia a definir, num horário pós-laboral.

As aulas têm uma componente coletiva de ensino, podendo ser divididas em dois ou mais grupos mais pequenos conforme a metodologia escolhida para o grupo.

Resultado

A nível social, por ser uma linguagem universal, a música permite transpor barreiras e preconceitos, promovendo a coesão social e educação cívica, assim como o desenvolvimento social do aluno, superando qualquer dificuldade inter-relacional que possa existir.

De um ponto de vista familiar, pretende-se a participação ativa da família em todas as atividades propostas, fomentando assim o desenvolvimento de orgulho familiar e um maior envolvimento desta na comunidade e na vida dos seus filhos.

Institucionalmente a comunidade local tem muito a ganhar pois este projeto permite uma maior interação com outras instituições culturais, assim como a criação de recursos humanos para a consolidação de instituições musicais existentes tais como, bandas, associações musicais, academias, conservatórios, etc.

Finalmente, alunos interessados e com maior capacidade poderão ainda ser direcionados para ensino especializado (secundário e superior).

Apesar das dificuldades económicas conhecidas, acreditamos que com este projeto a formação e a ocupação dos tempos livres, de jovens e adultos, será uma mais valia sociocultural importante tanto para a instituição onde se insere, como para a comunidade envolvente.

Esta é uma nova oferta letiva, útil e necessária a qualquer estabelecimento, tenha ou não a vertente de ensino artística.

Venha participar!